Chile é carga mais leve para Rueda

Dez 26, 2017

Por Maurício Barros, no ESPN                                                                                   

 

Flamenguista, é questão de tempo que você peça a demissão de Reinaldo Rueda do comando do time. Talvez já esteja pedindo. Não porque seja o Rueda, mas porque no futebol é assim, as coisas duram pouco. Mesmo que ele fique e vá bem, uma hora o caldo entorna. Questão de meses. A carne mais perecível do mercado é a de treinador. E a do colombiano encerrou o ano na frigideira, após a melancólica derrota no Maracanã para o Independiente na final da Copa Sul-Americana.

É uma pena que seja assim. Acredito que uma avaliação justa do trabalho de um técnico só possa ser feita após uma temporada completa, que tenha se iniciado com a participação dele na escolha de reforços e dispensas, antes mesmo da pré-temporada. É o que está acontecendo, por exemplo, com Roger Machado no Palmeiras – que talvez não dure até o meio do ano, a depender dos desígnios de Resultado, o deus pagão do futebol.

Qualquer veredicto em um prazo menor que uma temporada completa contamina a justiça da análise. Rueda chegou com o ano loucamente maduro, o Flamengo envolto em mata-matas da Copa do Brasil e da Sula, tudo isso em meio ao Campeonato Brasileiro. Foram quatro meses não só de trabalho, mas de vida do treinador colombiano no Brasil. Se colocarmos no pacote toda a complexidade de mudar de país, com outra língua e cultura, e as particularidades que o gigantismo do Flamengo traz, fica ainda mais clara a percepção de que não há elementos para dizer se Rueda é um sucesso ou uma decepção. O que deu para sacar é que é um cara trabalhador, elegante e honesto no que diz e faz.

Mas Rueda está sendo muito assediado pela Federação Chilena para dirigir sua seleção. As notícias da imprensa do Chile mostram um cenário de acerto avançado, ao contrário do ceticismo com que o assunto tem sido tratado por aqui.

O Flamengo não tem muito a fazer, não vai dar aumento pra Rueda ficar. Há uma multa, e se ela for paga sob autorização do treinador, nada resta aos cartolas rubro-negros. Mas o clube tampouco pode ficar exposto a essa incerteza para além dos próximos dias. Há um planejamento para o ano a ser desenvolvido, decisões sobre contratações e dispensas, o Estadual começa logo ali, em 17 de Janeiro.

Na balança das propostas, a única coisa que pesa para que Rueda opte por ficar no Flamengo é a ambição esportiva. No âmbito sul-americano de clubes, o Fla é muito maior do que a Seleção Chilena é entre as seleções do continente. Ter sucesso dirigindo um gigante brasileiro elevaria a carreira e o patamar do colombiano. De resto, o convite chileno parece ser mais conveniente.

Quanto a salário, os chilenos certamente oferecem mais. A ideia é que o prazo de contrato seja longo, de quatro anos, visando a classificação e a disputa da Copa de 2022. No Fla, a demissão pode vir a qualquer momento... Há uma necessidade dos chilenos por alguém que comande a transição entre a geração brilhante de Alexis Sanches e Arturo Vidal e os novos nomes que estão surgindo no país. Santiago é uma cidade linda e muito mais segura que o Rio de Janeiro. E o trabalho em uma seleção é sazonal. Rueda não precisa dar expediente, ir todos os dias. Pode morar na Colômbia e viajar para passar períodos de Data Fifa no Chile. De resto, a rotina de treinador de seleção é fazer reuniões esporádicas, assistir a jogos, às vezes uma viagem pontual para observar jogadores. Um trabalho de responsabilidade e pressão razoáveis, mas nada perto do frenético cotidiano que é dirigir um clube como o Flamengo.

Essas questões de rotina são particularmente importantes para Rueda, que tem sua mãe gravemente doente na Colômbia.

Adoraria que Rueda ficasse, mas, por tudo isso, não será nenhuma surpresa se o treinador rescindir seu contrato com o Flamengo para virar treinador do Chile. Será mais um técnico estrangeiro a fracassar no Brasil nos últimos anos. Uma pena. Se fosse você, como decidiria?

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Anti-spam: complete the task

Vídeos